Veias varicosas

O distúrbio venoso ou a insuficiência venosa pode levar à ocorrência de veias varicosas. A compressão médica é o tratamento padrão para veias varicosas. Recomenda-se uma visita ao médico, especialmente se as veias varicosas estiverem machucando, coçando ou ardendo.

Two women sitting in a cafe chatting

Se as veias em suas pernas estiverem aumentadas, claramente visíveis sob a pele, contorcidas ou inchadas, são veias varicosas. As veias varicosas são geralmente indolores. Às vezes, elas podem doer, coçar ou passarem a sensação de ardor. Se você tiver algum desses sintomas, é recomendável que consulte o seu médico.

É importante diagnosticar veias varicosas o mais cedo possível. Dessa forma, você pode impedir que a doença progrida e evitar complicações mais graves.

O que são as veias varicosas?

Veias varicosas (termos médicos: varizes, varicoses ou varicosidades) são veias dilatadas e tortuosas (3 mm de diâmetro ou maiores) que aparecem como inchaços complexos. Às vezes, as veias varicosas se projetam como protuberâncias semelhantes a nós na superfície da pele.

Varicose veins are damaged veins in which the venous valves do not close properly.

Cerca de 30% da população mundial desenvolve veias varicosas. O risco de desenvolvimento de veias varicosas é maior para as mulheres e aumenta com a idade, obesidade, falta de exercício, gestação ou predisposição genética.

Veias varicosas podem se formar em qualquer veia superficial do seu corpo. As veias das extremidades inferiores (pé, panturrilha, coxa ou perna inteira) são mais comumente afetadas. As veias varicosas podem ser dolorosas ou, ao contrário, completamente indolores.

Quando os sintomas estão presentes, eles podem incluir inchaço no tornozelo e nas pernas, sensação de peso, exaustão, dor, inquietação, fadiga, dor, câimbras e coceira.

Depois de ficar sentado ou em pé durante muito tempo, esses sintomas podem piorar devido ao aumento dos níveis sanguíneos e da pressão nas veias da parte inferior do corpo. Altas temperaturas podem agravar esses sintomas e as veias varicosas podem incomodar mais no verão.

Por que é importante diagnosticar as veias varicosas precocemente?

O diagnóstico precoce e correto das veias varicosas é essencial para evitar o agravamento dessa doença venosa. Se as veias varicosas não forem tratadas, sua qualidade de vida pode ser afetada negativamente por desconforto e dor, inchaço das pernas (edema) e alterações na pele.

Além disso, as veias varicosas aumentam o risco de outras complicações graves, como a tromboflebite (processo inflamatório que causa a formação de um coágulo), trombose venosa profunda (TVP), ruptura de veias varicosas, ulceração e outros problemas.

O que causa as veias varicosas?

Nas veias varicosas, as paredes internas das veias são alteradas ou danificadas, fazendo com que as veias se dilatem. As válvulas venosas não fecham mais adequadamente, o sangue circula ao contrário em direção aos pés e, como resultado, se acumula nas veias.

Essa centralização do sangue faz com que as veias se estiquem ou torçam, levando à aparência típica de inchaços complexos e/ou protuberâncias semelhantes a nós na superfície da pele.

As veias varicosas não são apenas sinal de envelhecimento

Pessoas mais jovens com predisposição genética também podem desenvolver veias varicosas. Fatores de risco, como uma ocupação que envolve extensa permanência em pé ou sentado ou estar acima do peso, podem levar ainda mais ao desenvolvimento de veias varicosas. Normalmente, as veias varicosas costumam aparecer durante a gestação devido às alterações hormonais e à pressão arterial mais alta associada à gravidez: 6 em cada 10 mulheres desenvolvem suas primeiras veias varicosas durante a gestação.

O que posso fazer para tratar as veias varicosas?

Se você observou veias varicosas em suas pernas, deve consultar um médico para verificar as causas subjacentes, especialmente se elas causarem dor.

Por meio de ultrassom, o médico visualiza o fluxo sanguíneo e verifica se as veias superficiais ou o sistema de veias profundas nas suas pernas foram afetados.

O tratamento recomendado para veias varicosas: compressão médica

Compressão médica é uma solução fácil e sem medicamentos que se adapta à maioria das formas corporais. Um produto de compressão médica é um tecido elástico (meia ou meia-calça) que exerce uma pressão ativa ao longo da perna, promovendo a circulação venosa e o retorno do sangue ao coração.

O material elástico da meia de compressão, com compressão mais forte no tornozelo que diminui à medida que sobe pela perna, ajuda a compensar a falta de ativação do sistema de bomba muscular venosa. Comprime suavemente unindo as paredes das veias, facilitando o retorno do fluxo sanguíneo de volta para o coração, reduzindo a pressão venosa e melhorando a circulação geral.

Desde o primeiro uso, você deve sentir um benefício: a dor e sensações de peso nas pernas diminuem. A compressão médica também visa prevenir complicações.

Couple_Walking_Sigvaris.jpg

Outros tratamentos de veias varicosas

right_arrow

Injeção de líquido, espuma ou cola (por exemplo, cianoacrilato) sob a orientação de ultrassom, que causa a redução e o colapso das veias.

right_arrow

Remoção cirúrgica de veias varicosas. As veias superficiais são removidas através de pequenas incisões (flebectomia por microincisão) e as veias profundas, através de fleboextração.

right_arrow

Fechamento de veias varicosas por energia térmica (laser ou radiofrequência)

O que pode acontecer se as veias varicosas não forem tratadas?

Se as veias varicosas não forem tratadas, esse distúrbio venoso pode evoluir para condições mais graves, como insuficiência venosa crônica, que causa:

  • Edema
    Inchaço dos tecidos devido ao aumento do acúmulo de líquido sob a pele e o tecido. O edema venoso geralmente ocorre na região do tornozelo, mas pode se estender até a perna e o pé.
  • Eczema
    Uma reação inflamatória da pele induzida por estagnação do sangue. É mais frequentemente localizado perto de veias varicosas, mas pode ser encontrado em qualquer parte da perna. Se não for tratado, pode evoluir para bolhas, bolhas infectadas ou erupção da pele na perna.
  • Pigmentação
    Um escurecimento acastanhado da pele devido ao vazamento de células sanguíneas da veia para o tecido circundante. Geralmente ocorre na região do tornozelo, mas pode se estender até a perna e o pé.
  • Lipodermatosclerose (LDS)
    Inflamação crônica localizada da pele e dos tecidos da perna.
  • Atrofia branca
    Uma área cutânea frequentemente circular, esbranquiçada e alternada, envolta por capilares dilatados. Eczema, pigmentação, LDS e atrofia branca são todos sinais de doenças venosas crônicas (DVCs) graves.
  • Úlceras nas pernas (feridas abertas nas pernas)
    Uma anomalia da pele, mais frequentemente na região do tornozelo, que não cicatriza espontaneamente. A úlcera venosa nas pernas é um dos mais graves resultados da progressão da insuficiência venosa crônica.

A doença venosa crônica e as veias varicosas persistentes também podem levar a efeitos colaterais graves, como veias inflamadas (flebite) ou a formação de coágulo em uma veia (trombose), que podem levar a uma embolia pulmonar.

Resumo

Veias varicosas (termos médicos: varizes, varicoses ou varicosidades) são veias dilatadas e tortuosas (3 mm de diâmetro ou maiores) que aparecem como inchaços complexos.

Informações médicas básicas sobre distúrbios venosos

  • Com o termo Doença venosa crônica (DVC), descrevemos uma condição duradoura, que envolve o comprometimento do retorno venoso.
  • Se as válvulas das veias não fecham adequadamente, ocorre um refluxo: o sangue vaza no sentido descendente e estagna na veia, levando à hipertensão venosa. Essa condição é conhecida como insuficiência venosa crônica (IVC), podendo resultar em edema, alteração da pele e, em alguns casos, ulcerações.
  • Se não for tratada, a insuficiência venosa crônica pode resultar no desenvolvimento de distúrbios graves, incluindo flebite e embolia pulmonar. Para distinguir as diferentes manifestações de DVC, usa-se o sistema de classificação CEAP.
  • As doenças venosas agudas geralmente ocorrem sem condições pré-existentes, mas elas também podem ser desencadeadas por doenças venosas crônicas. De qualquer forma, o tratamento médico é necessário imediatamente. Doenças venosas agudas incluem tromboflebite superficial, trombose venosa profunda (TVP), embolia pulmonar, síndrome pós-trombótica e ruptura de veias varicosas.

Leitura adicional